Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Motores 2 tempos.

Os motores a gasolina 2 tempos, refrigerados a ar, possuem duas etapas de funcionamento. Estes motores são facilmente encontrados em equipamentos como: Linha jardim, Roçadeiras, Motosserras, Sopradores, Perfuradores de Solo, Furadeira de Mourão entre outros. Por serem leves, podem funcionar em várias posições, o que torna o motor 2 tempos ideal para esses tipos de equipamentos.

Confira as dicas e orientações para você realizar a mistura com a dosagem correta para garantir um ótimo funcionamento do seu motor 2 tempos.

Tanque de combustível

Todos os equipamentos a combustão precisam ser abastecidos e também lubrificados antes de seu funcionamento. Diferente dos equipamentos 4 tempos que possuem um compartimento para o combustível e um compartimento para o lubrificante, nos equipamentos 2 tempos, o abastecimento da mistura acontece diretamente no tanque de combustíveis, por isso você não encontrará nesses motores, um reservatório de combustível e um reservatório de lubrificantes, pois haverá apenas um reservatório para aplicar a solução: combustível + lubrificante.

Lembre-se: Todo equipamento a combustão precisará de combustível e lubrificante para garantir o funcionamento do motor.

Como realizar a mistura do combustível no lubrificante?

Antes de utilizar seu motor é importante estar atento a todas as informações e instruções fornecidas no manual do seu equipamento.

Os equipamentos Toyama trazem duas possibilidades de misturas, conforme o tipo de óleo 2 tempos:

  • Mistura de 25:1 para uso com óleo mineral
  • Mistura de 50:1 para uso com óleos semissintéticos e sintéticos

Mas o que significa 25:1 e 50:1? ou ainda, 25 para 1 e 50 para 1?

Esta numeração é a indicação de proporção entre a mistura de gasolina e lubrificante do motor. O primeiro número indica a quantidade de combustível em mililitros (ml) e a segunda quantidade indica a quantidade de lubrificante em mililitros (ml) a ser utilizada.

Confira os exemplos de proporção nas tabelas abaixo:

Gasolina Óleo Mineral Gasolina Óleo Semissintético
25 1 50 1
250 ml 10 ml 250 ml 5 ml
500 ml 20 ml 500 ml 10 ml
1000 ml ou 1 litro 40 ml de óleo 1000 ml ou 1 litro 20 ml de óleo

Ou seja,

  • Para uma mistura de 25:1, iremos usar 40 ml de óleo mineral para cada litro de gasolina
  • Para uma mistura de 50:1, iremos utilizar 20 ml de óleo sintético ou semissintético para cada litro de gasolina

A quantidade errada na mistura pode prejudicar meu equipamento?

É muito importante estar atento e seguir as especificações do fabricante, pois o modo de diluição do combustível e lubrificantes em excesso pode gerar danos ao motor.

O excesso de lubrificante na proporção da mistura com a gasolina, provocará maior volume de fumaça e uma grande carbonização do motor, reduzindo a vida útil do seu equipamento. Da mesma forma que ao colocar menos lubrificante do que o indicado para seu motor, poderá gerar pouca lubrificação, danos no pistão, cilindro e até fundir o motor.

Para qualquer equipamento a combustão, recomendamos que depois de terminar suas atividades diárias, retire o combustível com óleo 2 tempos no tanque, para evitar o travamento do carburador.

Entendendo as proporções

Faça a leitura correta do que abastecimento quando citamos “25 para 1”, e “50 para 1”, assim você garantirá maior cuidado, desempenho e aumentará a vida útil de seu equipamento.

Gasolina: Óleo Mineral Gasolina: óleo Semissintético
25 : 1 50 : 1
Certo Errado Certo Errado
1 litro gasolina + 40 ml de óleo 1 litro de gasolina + 25 ml de óleo 1 litro de gasolina + 20 ml de óleo 1 litro de gasolina + 50 ml de óleo
Lubrificação ideal Falta de lubrificação

Fundirá o motor

Lubrificação ideal Excesso de lubrificação

Fumaça e carbonização

Fonte: www.toyama.com.br/blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.